Pobreza excessiva prejudica o cérebro

Crianças em situação de pobreza absoluta têm menor desenvolvimento cerebral

Gravidez

Desenvolvimento

Duas pesquisas publicadas em setembro de 2015 na revista científica JAMA Pediatrics, dos Estados Unidos, confirmaram – e explicaram – uma realidade com a qual nos deparamos diariamente: crianças que vivem em situação de miséria sofrem prejuízo no rendimento escolar, apresentando piores resultados em testes, quando comparadas a outras crianças de mesma idade.

Não é apenas a falta de boas escolas e estímulo familiar que prejudicam o desempenho (como isso fosse pouco!). Crianças privadas de nutrientes e estímulos desde o nascimento têm um cérebro menos desenvolvido. Exames de ressonância magnética comprovaram a assustadora realidade: crianças vivendo abaixo da linha da pobreza tinham quantidades menores de massa cinzenta (um volume cerebral 7 a 10% menor) em áreas do cérebro responsáveis pelo aprendizado.

Felizmente, o déficit cerebral não afetava todas as crianças pobres, apenas aquelas que viviam em condições de vida muito precárias, subnutridas e carentes de atenção e estímulos dos adultos.  Crianças que viviam em condições muito humildes, mas que tinham o básico, apresentaram desempenho semelhante ao das crianças mais ricas.

 

Não é de luxo que seu bebê precisa

Muita gente se esforça para poder comprar tudo aquilo que a publicidade anuncia: tênis e roupas de marca, brinquedos, salgadinhos, biscoitos recheados... E acha que está se sacrificando pelo bem-estar e felicidade dos filhos, quando, na verdade, está deixando de oferecer outras condições mais importantes para a saúde e o desenvolvimento deles.

 

Não se engane: Nem sempre o que é mais caro é melhor para seu bebê. Confira:

Em vez de refrigerante: água ou suco de fruta natural. Pode ser uma simples limonada, cheia de vitamina C! É muito mais barato e muito mais saudável do que o refrigerante.

Em vez de salgadinhos e biscoitos recheados: que tal fazer um bolo caseiro? Há receitas simples e baratas. E se você acrescentar ingredientes como cenoura, frutas, aveia ou castanhas, ele fica ainda mais nutritivo.

Troque grifes por livros: mostre à criança, desde cedo, o prazer da leitura e da imaginação. Grandes ideias nunca saem de moda!

Artigos Relacionados

Recuperando o controle

Brincar é muito bom e o bebê, claro, quer sempre mais e mais. Quando a empolgação passa dos limites, é hora de pisar no freio.

Os preparativos de última hora

A família deve se habituar a ter dinheiro de emergência para táxis ou remédios. A mala da maternidade também deve estar pronta com antecedência

Os presentes dos amiguinhos

Com até R$ 20, é possível comprar presentes para as festinhas que estão por vir