O sono do bebê. O que eles precisam e o que esperar.

Você acha que seu bebê dorme muito, ou pouco? Baseado em um estudo do padrão natural do sono dos bebês, você pode ter uma ideia do tempo esperado de sonecas pra cada faixa etária.

1 a 4 meses

Saúde

Recém-nascidos: Nessa fase tão delicada, eles dormem bastante, de 16 a 20 horas num período de um dia (24 horas), porem esse sono é dividido, eles normalmente cochilam 1 hora a cada 3 horas, e tem 1 sono mais longo que costuma ser de 5-6 horas, agora cabe aos pais planejarem, com sua rotina e hábitos, que esse sono mais longo aconteça a noite, já que nessa idade eles não sabem a diferença do dia e noite.

1 a 3 meses: Agora são mais alertas e movimentando a cabeça, prestam atenção a sua volta, precisam de 15 a 18 horas de sono em 24 horas, sendo durante o dia 3 sonecas de 1:30 horas cada e 8 horas a noite.

4 a 6 meses: Eles estão ganhando mais mobilidade, muitas mudanças e aprendizados. Dormem 15 a 18 horas por dia, dividindo 2 sonecas de 2 a 3 horas cada e 10 a 12 horas por noite

6 a 8 meses: Estão aptos a sentar e rastejar. Também dormem 15 a 18 horas por dia, sendo 2 sonecas de 1 a 2 horas dia e 12 horas durante a noite.

8 a 18 meses: Sempre em movimento! Costumam ter 2 sonecas 1 a 2 horas cada ou 1 grande soneca de 3 horas seguidas e 12 horas a noite.

Lembramos que cada bebê é diferente do outro e com suas particularidades e hábitos familiares diferentes, não podemos impor esses horários. Vão existir intercorrências como cólicas, refluxo, alergias, vacinas, resfriados e até nascimento dos dentinhos que podem alterar esses horários.


 

Artigos Relacionados

Meu filho me acorda a noite toda, socorro!

Nos primeiros três meses, os bebês não costumam dormir mais do que 4 horas sem interrupção, embora durmam uma média de 14 a 18 horas por dia. Entenda por que isso acontece.

A hora do pesadelo

Pesadelos podem acontecer antes, mas são mais comuns no segundo ano, quando personagens de histórias e brincadeiras povoam a imaginação.

Sono sem ruídos

Bebê não ronca. Diferentemente do adulto, que às vezes ronca por cansaço, na criança isso é sempre sinal de algum problema