O quarto do bebê e a parafernália

Os itens indispensáveis para o cantinho do seu filho, e os que não vai fazer tanta falta assim

Gravidez

Finanças

Se depender das revistas e das lojas, o enxoval do quarto do bebê terá uma lista imensa. E, como queremos sempre dar o melhor ao bebê, às vezes desejamos comprar de tudo, sem pensar direito no que é realmente necessário. Antes de comprar, leve em conta o espaço no quarto e no resto da casa. Por exemplo: para que poltrona de amamentação se não há onde colocá-la? Nesse caso, uma almofada grande, desenhada especialmente para a amamentação, cumpre bem o papel. Converse também com quem tem filhos para ouvir a experiência deles. Que produtos foram úteis, e o que foi bobagem comprar?

É importante começar a pensar na decoração do quarto cedo, quando a mãe ainda não tem os pés inchados e consegue caminhar bem. Dessa forma, é possível comparar preços e produtos com calma. Visitar grandes lojas de departamentos, butiques da vizinhança e as feiras de gestantes. Muitas cidades promovem essas feiras regularmente, com centenas de fornecedores em cada edição. Com os preços pesquisados em mãos, a família pode visitar a feira e já sair de lá com muita coisa resolvida – não apenas de decoração, mas de roupas também. Ou, com os produtos já vistos e escolhidos, buscar o melhor preço para comprar pela internet.

As revistas de decoração têm ótimas ideias sobre como aproveitar o espaço em casa. Mas comprar uma porção de revistas pode sair caro. Pesquise bastante na internet. Várias revistas (gerais e especializadas), jornais e programas de TV dedicam um bom espaço em seus sites para dicas de decoração, de forma gratuita.

O quarto deve ser funcional. Existem papéis de parede lindos, mas caros. O papel pode ser trocado pela pintura com tinta colorida, inclusive porque é mais fácil consertar se a criança rabiscar a parede. O piso deve ser lavável, e de preferência não muito claro, para não ficar aquela sensação de sujeira aparecendo.

Há itens indispensáveis, como berço, banheira, carrinho e bebê-conforto para transportar no carro. Mesmo nesses itens, não é preciso comprar os modelos mais caros e sofisticados. Basta que o produto seja seguro.

Entre os itens que a gente não precisa ter, mas pode comprar se quiser muito e puder, estão: moisés (um cesto para bebês pequenos); cadeirinha que balança ou vibra, para o bebê; tapete de atividades para o bebê; andador (que muitos médicos até condenam e mandam não usar); mala infantil de maternidade (pode ser qualquer bolsa que você tenha em casa); e joelheiras (para o bebê engatinhar).

Artigos Relacionados

O compartilhamento do sono, prós e contras.

Que bebê não gosta de dormir na cama dos pais? Mas, será que isso faz bem?

Banho sem birra

Ele relaxa, refresca e garante um sono mais repousante. Mas, como agir se o bebê faz birra para entrar na água e reclama na hora de sair?

Cuidados com o bebê durante o banho

Com alguns cuidados simples, o banho do bebê pode ser atividade prazerosa e segura