Como dar remédio ao bebê da maneira mais segura?

O mesmo medicamento que cura também pode prejudicar a saúde, se não forem tomadas algumas precauções.

1 a 4 meses

Segurança

Medicamentos errados também podem causar sérios acidentes. Por isso, se você quer proteger seu filho desse risco, a primeira regra é: jamais dê a ele qualquer remédio sem orientação médica! Jamais ouça palpites de pessoas não formadas. O que faz bem a uma pessoa, pode fazer muito mal a outra, e só o médico pode distinguir os casos.

Durante a consulta, informe ao médico se o bebê já está tomando algum medicamento, de uso contínuo ou para algum problema específico, para que o médico possa avaliar melhor o que receitar a ele, sem atrapalhar outros tratamentos. Depois, na hora em que o médico receitar algum remédio, certifique-se de que você entendeu direitinho a quantidade e os horários indicados para medicar o bebê. Em caso de dúvida, não fique com vergonha de perguntar, o médico está lá para isso! E não confie em sua memória: olhe na receita e, se não entender a letra do médico, peça para ele escrever de novo, em letra legível.

Não administre doses maiores ou em intervalos de tempo diferentes daqueles estabelecidos para cada medicação. Certifique-se de que a dose correta está sendo dada à criança, usando o dispositivo de dosagem que acompanha a embalagem (conta-gotas, colher ou copo com medida). Outra medida muito importante é não suspender o uso do remédio antes do prazo indicado pelo médico, mesmo se a criança parecer melhor.

E se a criança apresentar alguma reação inesperada durante o uso do medicamento? Se ela piorar, vem vez de melhor, se apresentar desconforto ou dor, ou aparecerem manchas ou coceiras na pele, comunique imediatamente ao pediatra.

Importante, também, é nunca deixar medicamentos ao alcance das crianças. Eles devem ser guardados em armários trancados à chave ou com dispositivos que impeçam o acesso da criança ao conteúdo do armário (travas ou cadeados). Essa é a única forma realmente segura de armazenar os medicamentos que estão sendo utilizados e outros produtos que envolvam riscos à saúde dos pequenos.

Artigos Relacionados

Afogamento: todo cuidado é pouco

Perto de água, nem que seja em um balde, não tire os olhos do bebê!

Os cursos que preparam os pais, os serviços de fotografia

Existem palestras e seminários para ensinar sobre os primeiros cuidados com o bebê. Mas, conversando com outros pais e pegando dicas na internet, é possível aprender sem gastar

Durante a gestação, trabalhe de forma segura

Gravidez não é doença, já diziam as nossas avós. Você pode continuar trabalhando. Mas precisa ter alguns cuidados com sua saúde e a do bebê.