Andador: perigoso e desnecessário!

Esqueça essa ideia de que o andador ajuda o bebê a andar. É bem o contrário! Ele prejudica o desenvolvimento e ainda pode provocar sérios acidentes

5 a 8 meses

Saúde

Em todas as lojas de acessórios para bebês, você ainda encontrará, entre carrinhos e bercinhos, vários modelos de andador, bonitos e coloridos. Eles ainda são muito populares e muita gente os compra achando que está investindo na segurança, mobilidade e no desenvolvimento de seu bebê. Mas isso é um terrível engano.  Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria tem feito uma grande campanha para conscientizar a população de que o andador não apenas é desnecessário, como perigoso.

Hoje em dia é muito frequente encontrar nas emergências dos hospitais crianças menores de 15 meses com lesões causadas pelos andadores. Em alguns casos, o acidente pode levar à morte.  A grande maioria das lesões, 75% a 96%, ocorre por quedas de escadas e os ferimentos na cabeça são muito comuns. Também existem histórias de envenenamento, queimaduras e até afogamentos de crianças menores de 1 ano pelo aumento do acesso e mobilidade a vários locais da casa.

A ideia de que o andador ajuda a andar também está errada. Na verdade, ele pode atrasar o desenvolvimento mental e motor, pois já se observou que o bebê que o usa leva mais tempo para ficar de pé e caminhar sem apoio, além de engatinhar menos.  E a “independência” prometida pelo acessório aumenta mais os acidentes, já que eles estão numa fase que ainda não têm a noção do que é perigoso – a capacidade de autoproteção só é adquirida acima dos 5 anos idade.

Você sabia que 78% das crianças que se feriram usando andador estavam sendo supervisionadas no momento do acidente? Isso mostra que mesmo estando perto de um adulto, a criança com o andador pode ser mais rápida que seus cuidadores e nem todo mundo reage a tempo de conter esse bebê acelerado.

Como existe um risco considerável de lesões maiores e menores e até mesmo a morte pelo uso de andadores, e porque não há nenhum benefício claro da sua utilização, os pediatras recomendam o bom senso dos pais, para não expor os bebês a esse produto perigoso e desnecessário.

Artigos Relacionados

Só na pontinha do pé

Usar apenas a ponta dos pés é comum enquanto o bebê aprende a andar. Se o hábito persiste, porém, pode ser sinal de algum problema