A segurança do bebê começa no período pré-natal

Prepare um espaço seguro para receber o bebê que está chegando

Gravidez

Segurança

A segurança de um bebê recém-nascido não é a primeira coisa que vem à cabeça de uma gestante, que costuma estar preocupada com todas as transformações em seu corpo e os cuidados que precisa ter para uma gravidez saudável. Mas esse é o momento ideal para conhecer e rever procedimentos de segurança que vão proteger o seu bebê e garantir a tranquilidade de toda a família.

Em primeiro lugar, é essencial que os pais saibam que para um bebê que nasceu no tempo certo, esteja sendo amamentado ao peito e recebendo todas as vacinas recomendadas — isto é, um bebê saudável —, os maiores riscos à saúde são as quedas, engasgamentos, queimaduras, envenenamentos, traumas no trânsito e, dependendo do ambiente familiar, violências.

Em segundo lugar, é importante saber que a segurança do bebê depende de quanto o ambiente está preparado para prevenir a ocorrência de acidentes e agressões. Isso exige planejamento bem detalhado das condições da casa, dos equipamentos que serão usados para o cuidado do bebê e do comportamento dos adultos.

Nunca é cedo demais para começar a pensar e a preparar o ambiente da casa para a segurança do bebê. Um erro comum, por exemplo, é supor que não é necessário colocar grades de proteção nas janelas até que o bebê já esteja engatinhando, porque quando menos se espera o tempo passou e o pequenino nos surpreende com uma habilidade motora que não imaginávamos que ele já tinha adquirido. Crianças pequenas se desenvolvem muito rápido e sempre surpreendem os pais com novas capacidades de se meterem em situações de perigo.

Artigos Relacionados

Seis dúvidas sobre a moleira do bebê

Ela exige cuidados, sim. Mas não é tão frágil quanto parece!

Sem drama com varizes e hemorroidas

À medida que a gravidez avança, minimizar o sofrimento com varizes ou hemorroidas depende de cuidados que favoreçam a circulação.

Cabelos bonitos sem tanta química

Sua rotina de beleza não precisará de mudanças radicais na gravidez. Mas os tratamentos para cabelos são críticos no primeiro trimestre